Skip links

Contratações Assertivas

Contratações Assertivas

Estamos vivendo o momento da digitalização, inovação, assertividade. Buscamos excelência em tudo o que fazemos, nos

atualizamos constantemente, buscamos novos conhecimentos novas alternativas, meios de fazer diferente o que todos fazem igual.

Em meio a tanta informação, conhecimento, novas práticas, esquecemos de mensurar as consequências. As ações são influenciadas pelo alto dinamismo e pelo bombardeio de novas idéias. Porém em meio a isso tudo, perde-se a qualidade do proposto e a preocupação pelo gerenciamento de consequências.

Mas como ser assertivo, mensurar as consequências de um processo que depende do outro? Por exemplo, as entrevistas para candidatos à vagas comerciais, como não errar? E se eu errar, que preço vou pagar? Não há uma única resposta para esta pergunta, visto que hoje é frequente a busca por pessoas ímpares. A demanda por perfis personalizados nas equipes comerciais só aumenta, afinal faz sentido pensar em buscar alguém perfeito para a minha vaga, pois objetivo é oferecer o melhor atendimento ao meu cliente. O grande problema é a definição desta “perfeição” almejada, visto que são vários os perfis a nossa disposição, as variáveis de gerações, o clima organizacional, os tipos de gestão, são fatores que influenciam a caracterização dessa perfeição tanto para a companhia quanto para o contratado, afinal quem busca a vaga também almeja o melhor.

De início faz-se necessário pautar todas as consequências e custos de uma contratação mal executada, estruturar passo a passo o processo é fundamental. O maior erro nas contratações dá-se a urgência, a pressa em contratar o profissional acarreta várias falhas no contexto geral. O gestor que supervisionará esse novo contratado, deve listar todas as características imprescindíveis dessa pessoa, tanto cultural quanto técnico. Os detalhes devem ser sinalizados bem como seus graus de importância. Feito isso a pessoa responsável pela área de recursos humanos fará a redefinição das informações bem como a estruturação de remuneração, plano de carreira e afins. Após, se faz a análise de currículos, procure buscar os detalhes que o gestor apontou na elaboração do perfil.

O próximo passo é a entrevista, um dos momentos mais delicados da contratação, é muito comum que o candidato mascare os seus pontos fracos, neste momento o profissional que está conduzindo a entrevista deverá estar atento a todos os sinais. Questione as competências técnicas, hoje contamos com algumas ferramentas e protocolos que nos auxiliam na mensuração de experiência e conhecimento. Outro ponto primordial para que a contratação seja de sucesso e duradoura é a comunicação, certifique antes de concluir a admissão se que o candidato entendeu todos os seus desafios e principalmente o que ele ganhará em troca, já tenha em mãos os valores de salários, benefícios e comissão, não

deixe para passar essas informações depois. Além dos custos diretos (gastos com salário, encargos e benefícios) é importante diagnosticar os custos indiretos, adequação da equipe, demanda de tempo com treinamentos e orientações, desmotivação do grupo gerando improdutividade e prejuízo, e para a área de vendas todo e qualquer esforço em vão certamente irá gerar atraso nos procedimentos e consequentemente o não fechamento de clientes, custo!

Exemplo, se hoje um profissional de vendas recebe:

Salário bruto: R$ 1.800,00

Benefícios: R$ 200,00

Comissão para meta alcançada: 500,00

Ao final do mês teremos um custo médio de R$ 3.598,00 (salário+ benefícios + encargos + comissão). Se levarmos em consideração que essa pessoa ficará na equipe por 3 meses, o prejuízo será de R$ 10.794,00 + custos indiretos. E para complementar é preciso pensar nos clientes não contratados, os produtos não vendidos, leads não explorados. Pesquisas mostram que o valor pago por uma contratação mal feita poderá ser de 3 a 15 vezes mais cara de uma contração assertiva . Valores assustadores se pensarmos no momento econômico que estamos.

Concluo que contratações mal executadas geram um custo muito alto, o ideal é deixar de lado a autoconfiança e mapear todas as consequências, vamos viver esse momento da integração de informações, da digitalização, buscar novos conhecimentos, se necessário conte com um profissional especializado, afinal será difícil justificar uma contratação não assertiva considerando que temos acesso fácil a uma diversidade de novas ideias e ferramentas.

Carla Prus

Performme

Join the Discussion